sábado, 11 de fevereiro de 2012


Mar sob o azul da amplidão,
lembra você, minha multidão....
Sem você nada era azul, nada era mar,
era tudo saudade...
Era céu e estrelas no chão,
e a minha mão, tentando alcançar você.
Nada de sol, nada de firmamento,
antes de você, nada havia,
só essa vontade de ter você assim,
tão perto de mim...
Uma cidade tão cheia de luz,
que vive só pra te esperar,
Meu lugar, meu mundo, meu luar,
tudo tem o teu nome,
nada existe em vão se existe você.
Minha mulher,
é você a multidão onde vou me perder!
O resto,
é apenas a saudade!

Luiz wood

2 comentários:

  1. Leio voce ... e conheço tanto suas palavras...
    assim como seus gestos...
    Saudades...

    ResponderExcluir